Pular para o conteúdo principal

Voltando do Recesso






Férias, não, recesso.

Isso porque podemos ser chamados a qualquer tempo, pela direção, pois férias mesmo só em janeiro.

Ok, segunda recomeçamos.

Interessante ver o quanto estamos ansiosos pela volta e ao mesmo tempo o quanto não estamos.

Paradoxo... inevitável.

Ao bater papo via msn com colegas de profissão, todos perguntam, cedo ou tarde, e aí já voltou? Como é, preparada pra volta?

Dri, já ta pronta pra voltar ? e tal.

Incrível que um mora em Sao Paulo, outra é minha irmã, dá aulas pra crianças da quarta série, na prefeitura de Caçapava, e outra amiga esta morando e lecionando em Rondônia.


Um colega nem teve férias. Sua escola estava em reforma.

Um ex-aluno também não teve, aliás vários, estão repondo o período de greve.

Greve aliás que nos trouxe poucos resultados, mas disto nem quero falar, não hoje.


Será que estamos preparados para voltar?

Claro que sim!

Claro que não!

Temos que estar. Não importa, não dá e nem queremos ficar o tempo todo em recesso.

É muito bom estar com os alunos, ensinar, aprender...

É bom estarmos junto aos colegas de profissão.

É bom trabalhar !

Estamos e devemos estar sempre dispostos a dar o melhor de nós aos nossos alunos!


Não adianta a gente não estar pronto. Não adianta culpar os alunos pela falta de interesse. Não adianta cruzar os braços e deixar o barco rolar.

Vamos voltar. E bem.

Comentários

João Soares disse…
Olá Flor
que belo blogue.Respira luz e alegria e Natureza.Creio que vai gostar do BioTerra.
Agora vai de férias mas volto aind em finais de Agosto.
Um beijo transatlântico
Anônimo disse…
Oi Dri
Te achei aqui fuçando na sua lista de blogs.
Vi seu comentário, nada pessoal fora a parte de escolher acordar de bom ou mau humor rsrsrsrsrsrs
Eu não consigo escolher, mas no decorrer do dia isso acontece ás vezes.
Fiquei uma semana de férias e não tinha vontade de voltar, mas na sexta parece que tudo melhorou.
Bjs

Postagens mais visitadas deste blog

BONECO ECOLOGICO

PARA montar um boneco ecológico voce vai precisar:
de uma meia fina, com pé
terra
alpiste
papel para fazer os olhos, narizinho e boca, ou olhos de plástico comprados na papelaria
uma garrafa pet


Corte a garrafa pet para fazer o suporte
Pegue a meia fina e corte mais ou  menos 15 cm
Coloque alpiste no fundo da meia, mais ou menos uma tampinha de garrafa pet
Encha com a terra.
Amarre e corte a meia
Cole os olhos e faça a carinha do boneco  a gosto
Molhe  o fundo da meia
Vire e coloque na garrafa pet cortada
Regue sempre que estiver seco, dia sim dia não, normalmente
Espere o alpiste "cabelinhho " crescer e pronto!!!
É uma ótima atividade para fazer com as crianças na escola ou em casa, e acompanhar a germinação das sementes de forma criativa e lúdica, saindo um pouco do feijão no algodão.




OS MAIAS

De Eça de Queirós

Lido em mês de férias na praia, livro denso, com crítica a vida na sociedade de Lisboa em 1880, a Igreja Católica .
Trata da burguesia de Lisboa, dos costumes dos jovens ricos que nada faziam além de divertir-se e falar da vida alheia, comer e beber na casa de amigos, frequentar saraus e casas de jogos, vez por outra ter um romance extra conjugal.

Trecho: Carlos realmente não tinha tempo de se occupar do laboratorio; e deixaria a Deus mais algumas semanas o privilegio exclusivo de saber o segredo das cousas - como elle dizia rindo ao avô. Logo pela manhã cedo ía fazer as suas duas horas d'armas com o velho Randon; depois via alguns doentes no bairro onde se espalhara, com um brilho de legenda, a cura da Marcellina - e as garrafas de Bordeus que lhe mandara Affonso. Começava a ser conhecido como medico. Tinha visitas no consultorio - ordinariamente bachareis, seus contemporaneos, que sabendo-o rico o consideravam gratuito, e lá entravam, murchos e com má car…

Visita da Missão Libertar na escola

Palestra e música




O Rodrigo falou com nossos alunos sobre a amizade e sobre o respeito. Sobre como devemos ser gratos a Deus por nossa vida. Brincando, vai chamando a atenção dos alunos.