Pular para o conteúdo principal

Educação falida????

Fico abismada com a situação da educação em meu país.
Fico abismada ao entrar em blogs de professores de Portugal e constatar os mesmos problemas que vivo aqui.
Incríveis semelhanças, tanto no panorama politico quanto educacional de ambos.
Triste verificar que tanto nós quanto nossos primeiros colonizadores padecemos dos mesmos males, 500 anos após a "descoberta" do Brasil.
E amanhã, comemora-se o dia que Pedro Álvares Cabral por aqui aportou.

Estaríamos melhor se fossemos índios, creio eu.

Comentários

Pedro disse…
Pois é, não está fácil ser-se professor, seja em Portugal, no Brasil ou no Reino Unido. É o sinal dos tempos modernos. Vem a liberdade e com isso a irresponsabilidade de muitos.
Será assim tão difícil compatibilizar liberdade com responsabilidade. A começar pela dos pais?
Enfim, há que continuar a remar contra a maré.
Abraço

Postagens mais visitadas deste blog

BONECO ECOLOGICO

PARA montar um boneco ecológico voce vai precisar:
de uma meia fina, com pé
terra
alpiste
papel para fazer os olhos, narizinho e boca, ou olhos de plástico comprados na papelaria
uma garrafa pet


Corte a garrafa pet para fazer o suporte
Pegue a meia fina e corte mais ou  menos 15 cm
Coloque alpiste no fundo da meia, mais ou menos uma tampinha de garrafa pet
Encha com a terra.
Amarre e corte a meia
Cole os olhos e faça a carinha do boneco  a gosto
Molhe  o fundo da meia
Vire e coloque na garrafa pet cortada
Regue sempre que estiver seco, dia sim dia não, normalmente
Espere o alpiste "cabelinhho " crescer e pronto!!!
É uma ótima atividade para fazer com as crianças na escola ou em casa, e acompanhar a germinação das sementes de forma criativa e lúdica, saindo um pouco do feijão no algodão.




OS MAIAS

De Eça de Queirós

Lido em mês de férias na praia, livro denso, com crítica a vida na sociedade de Lisboa em 1880, a Igreja Católica .
Trata da burguesia de Lisboa, dos costumes dos jovens ricos que nada faziam além de divertir-se e falar da vida alheia, comer e beber na casa de amigos, frequentar saraus e casas de jogos, vez por outra ter um romance extra conjugal.

Trecho: Carlos realmente não tinha tempo de se occupar do laboratorio; e deixaria a Deus mais algumas semanas o privilegio exclusivo de saber o segredo das cousas - como elle dizia rindo ao avô. Logo pela manhã cedo ía fazer as suas duas horas d'armas com o velho Randon; depois via alguns doentes no bairro onde se espalhara, com um brilho de legenda, a cura da Marcellina - e as garrafas de Bordeus que lhe mandara Affonso. Começava a ser conhecido como medico. Tinha visitas no consultorio - ordinariamente bachareis, seus contemporaneos, que sabendo-o rico o consideravam gratuito, e lá entravam, murchos e com má car…

Visita da Missão Libertar na escola

Palestra e música




O Rodrigo falou com nossos alunos sobre a amizade e sobre o respeito. Sobre como devemos ser gratos a Deus por nossa vida. Brincando, vai chamando a atenção dos alunos.